terça-feira, 19 de setembro de 2006

Em Luanda mendiga-se de outra forma

Esta imagem captada pela nossa objectiva numa das artérias da capital de Angola, Luanda, retrata o dia a dia de uma mulher que não tem capacidades de se locomover nem mesmo para mendigar. E como ao lado de uma mulher carente, está, quando a natureza permite, um valente homem, este irmão oferece as suas costas como veículo. E não havendo sol que os faça recuar, vão passando de viatura em viatura, no caótico tráfego luandense, na esperança de angariar um pouco que comer. Como dizia alguém "viver às vezes é pensar no que comer hoje... o amanhã logo se vê". Seria engraçado se não fosse triste, mas é assim que muita gente vive, com uma dieta que nenhuma estatística de pobreza prevê. Há que acreditar, entrentanto, na vontade dos homens de fazer para mudar o mundo. É na busca deste mundo de justiça social, de paz, de equilíbrio de oportunidades que a AJS se junta aos esforços de todo o mundo, exercendo advocacia social, educação cívica, entre outros. Será utopia para milhares de pessoas, pode soar mal para outras, porquanto há muita gente que "não presta" neste nosso mundo de sociedade civil, tal como existe gente que trabalha mal em outros sectores.

Brevemente... Benguela ganha 2 novos projectos

Olá, car@ leitor(a)
Dentro de alguns (poucos) dias, inicia mais uma faze importante para a AJS, parceiros e comunidades, ao arrancarem efectivamente 2 projectos. Neste momento ultimam-se os procedimentos burocráticos para as aquisições do material e equipamento de apoio. São duas iniciativas, nomeadamente, o Projecto "Palmas da Paz" - Pacificação, Cidadania e Prevenção de Conflitos, e o Projecto "Viver contra a SIDA-3" - Cidadania e Saúde Preventiva. A serem financiados pela Embaixada Americana e pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) respectivamente, merceram selecção através de um concurso público. Em duas circunstâncias distintas, a AJS foi a única representante da província de Benguela, ombreando com as demais espalhadas um pouco por todo o país. No caso do Fundo Global, gerido pelo PNUD, participaram também oNGs internacionais.
Embora variem em função da temática de abordagem, ambos os projectos defendem a ideia segundo a qual, "a cidadania é resultado de um exercício permanente de educação e comunicação", e estão dirigidos de forma directa aos 3 munícipios do litoral de Benguela (Lobito, Baia Farta e Benguela). É o regresso de actividades extra-escolares aprendizagem interactiva e de sensibilização interpessoal, bem como de espaços radiofónicos de opinião/debate atrvés da Estação privada "Rádio Morena Comecial".
O Projecto "Palmas da Paz" foi implementado pela primeira vez de 2003 a 2004, com uma duração de 6 meses e apoio da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento (Usaid), através do Crea. Já o projecto "Viver contra a Sida", programa da AJS inicialmente suportado por quotas e donativos de membros e amigos desta Organização de jovens, foi lançado há 5 anos, contando em 2004 com pequeno financiamento da OXfam GB. Até então, ambos os programas têm tido um ritmo reduzido, por falta de financiamentos, já que a metodologia da sua implementação envolve custos, por regra, acima das capacidades da AJS.
Contamos conigo na monitoria das nossas actividades!

sábado, 9 de setembro de 2006

Adeus Mendinho, mas dói

Era manhã de sábado, 2 de Setembro, quando o telefone tocou. "Infelizmente, Mendinho acabou por falecer essa manhã". Essas palavras davam ponto final à esperança de recuperação do companheiro Delgado Quessongo, o Mendinho, até então Coordenador interino da Okutiuka. Havia pouco menos de uma semana que teve de ser evacuado para Luanda, na esperança de receber um tratamento mais itensivo.

Mendinho. Jovem de estatura média, amigo, cómico, companheiro, "lutador", conhecê-mo-lo em dois mil, quando ainda caminhávamos às apalpadelas para a nossa afirmação, enquanto Organização. Cinco anos depois, o contacto passsa a ser mais frequente e aproxiamado devido à intenção de implementar-se um projecto conjunto no sector da Educação, e que depois de um ano de contactos com o doador e o governo está a ser desenvolvido no município do Caimbambo, desde princípios deste ano.

Foi Mendinho que apresentou a AJS à comunidade do Caimbambo. Foi Mendinho que se esforçou, arduamente, enquanto representante formal do parceiro Okutiuka, ao lado de Edmundo, o Representante da AJS, a batalhar para o estabelecimento do Projecto.

Hoje, e reconhecendo o vazio que fica, tanto dos seis anos de relação como colega de "profissão", como parceiro co-implementador, nada há a fazer que se iguale à grandeza da sua presença. De qualquer maneira, traçamos estas palavras, que podiam até ser bonitas, se não se revestissem de pranto; palavras que pelo menos servirão para confessarmos ao mundo que, apesar de reconhecer a morte como natural, somos fracos para prosseguir tão fortes e seguros por agora e para transmitir à sua família o carinho que a faltará!

Mendinho, não tiveste maneiras de nos deixar mal!!! Isso mesmo deixaremos expresso no email que te enviaremos, não importa se já não voltarás para o leres.

AJS - "Humildade, Justiça e Solidariedade"
Nós

A montanha das duas mamas, Caimbambo

Visitar os municípios do interior de Benguela, nomedamente Cubal e Ganda, estes tidos como polos de desenvolvimento da província em perspectiva, iumplica passar por Caimbambo. Humilde e "relegado ao segundo plano", Caimbambo vai juntando esforços para se afirmar em vários domínios. Em termos de paisagens, a mãe natureza já fez a sua vez, a montanha das duas mamas, junto à pedra rachada, é um exemplo captado pela nossa objectiva e que com muito gosto a AJS partilha consigo. (Esta foto é dedicada em memória de Delgado Quessongo, o Mendinho da Okutiuka, que nos levou a visitar aquele local...)

sexta-feira, 8 de setembro de 2006

Muito obrigado

É com imenso gosto que decidimos criar para a nossa Associação e para os nossos projectos, mais especialmente, através do qual poderemos divulgar o que fazemos, o que amigos e parceiros fazem ou pretendem fazer.

Queremos que este himilde blog seja aproveitado como veículo de aproximação, onde o trabalho, a esperança e, já agora, a cidania a e a saúde preventiva sejam grandes pontos de força.

Obrigado a você e a AJS e seus grupos alvos contam consigo

Um abraço

Gociante Patissa
Coordenador do Projecto "Viver Contra a SIDA-3, Cidadania e saúde preventiva"

“Noite de Palco Aberto” "A Juventude e o seu Contributo na Manutenção da paz"

O debate aconteceu no dia 06 de Agosto de 2017, Domingo no pátio dos escritório da AJS...