quinta-feira, 24 de julho de 2008

Entre coros e guitarras... Homenagem a Teta Lando reúne artistas benguelenses em serão cultural

Da parte dos mais jovens, nomes como Inho, vencedor provincial da edição 2006 do concurso da TPA, Gala à sexta-feira, Agostinho Sanjambela, rastafariano conhecido pela sua participação em eventos nacionais, bem como o Duo "The Serious", que se notabiliza nestas paragens por via da trova e do solo de músicas suas e não só, destacaram-se entre os demais.

Do lado dos «nossos kotas mas sem cabelo branco», como ironizou o apresentador, Dj Ângelo, passearam a sua classe os integrantes do trio Vikeya, Tó Manjenje e Mesquita, sendo o primeiro também Chefe do Departamento Provincial da Cultura.
O cokwe foi cantado por Kajibanga e acompanhante, sendo que no compto das línguas nacionais, para além do Umbundu, a língua predominante na região centro e sul, cantou-se também o kikongo através da interpretação de alguns dos mais conhecidos temas de Teta Lando.
Embora não tenha sido «à volta da fogueira», já que daria cabo do mosaico do salão da União Nacional dos Trabalhadores Angolanos (Unta) na cidade de Benguela, o serão, a todos os títulos proveitoso, ficou marcado inicialmente com uma carga melancólica inevitável, dada a razão da noite. Mas viria ganhar um ar menos «nublado» após o apelo do Chefe do Departamento da Cultura, segundo o qual Teta Lando, a figura homenageada da noite, merece ser enaltecido com mais vida (as palavras são nossas), até porque ele foi uma pessoa de boa disposição.
Passavam já das 21 horas e a noite era criança ainda, com o ambiente a convidar o bisa e bisa mais. Tal era a força contagiante da nossa África circulando proverbial e viva nas veias. Tanto assim, que este vosso escriba, de si amante do improviso e da trova em particular, «não se conteve». Depois de ter declamado dois poemas insertos na sua obra "Consulado do Vazio", a ser lançada no sábado, 26/07, eis que «surpreendeu» os «calejados» guitarristas, e a assistência no geral, ao trovejar uma das duas músicas (apenas) por si compostas.

Vai daí, na base do acima exposto, sugerir o Angodebates a realização regular (uma vez por mês já estava bom!) de eventos similares para incentivar o intercâmbio cultural entre e intra gerações. Porque, ao contrário de antes, para a promoção e valorização dos aspectos mais sagrados da nossa cultura, «a questão» já não «é esperar»!
Viva a cultura, viva Teta Lando, viva a paz, viva Angola!
Gociante Patissa (www.angodebates.blogspot.com)

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Vem aí o poemário de estreia. Gociante Patissa lança "Consulado do Vazio" a 26 de Julho

Se tudo correr dentro do (apertado) plano, irá a lançamento, no próximo dia 26/07, em local ainda a indicar na cidade de Benguela, o poemário "Consulado do Vazio", com o qual este vosso escriba, Gociante Patissa, se estreia nas lides literárias.
"Consulado do Vazio" sai com a chancela do KAT-Consultoria e empreendimentos e traz à capa o quadro "De pernas cruzadas", do conceituado artista plástico Délio Batista. Com aproximadamente 60 páginas, o poemário é uma colecção de textos escritos ao longo de 12 anos, tendo o mais recente surgido em Abril deste ano. Subdivide-se em três capítulos e retrata respectivamente o "Quotidiano, cidadania e esperança", "A natureza e a voz das paisagens", sendo que o último, "amores e desamores", contém quatro poemas, um dos quais em língua Umbundu (ora, pois!).
O primeiro poema do punho do autor surgiu em Fevereiro de 1996, na ocasião, visando participar das gravações do programa infantil "Comboio da Amizade" da Delegação Provincial da Televisão Pública de Angola (TPA) em Benguela.
Note-se que Gociante Patissa é membro da AJS onde, para além de ser Coordenador do Programa de Direitos Humanos, garante a acessoria para questões de Comunicação Social e Tecnologias de Comunicação e Informação. Participou da criação dos programas radiofónicos Palmas da Paz (2003-04) e Viver para Vencer (2006-07), bem como do Boletim Informativo, educativo e cultural "A Voz do Olho".

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Chega de letargia! Está de volta o blog da cidadania com a AJS, num regresso dos que nunca foram

Saudações a você que visita, comenta e/ou nos divulga!
A caminhar, a bumbar, cá estamos de volta com o Blog AJS-Cidadania & Saúde Preventiva, Angola. Já ía longa a nossa "ausência", com o qual nunca nos sentimos à vontade, embora nos faltassem tempo e recursos técnicos para a regular actualização. Como diz a máxima Umbundu, «una wohã vonjo omo ali», literalmente significa «aquele que está calado, também está presente dentro da casa».

Depois que terminaram os projectos "Viver contra a SIDA-3" (financiado pelo PNUD) e "Palmas da PAz-2" (financiado pela embaixada dos EUA), em Dezembro de 2007, a nossa equipa, a mesma que se encarregada de editar/produzir/conduzir o programa radiofónico "Viver para Vencer" e o Boletim informativo, educativo e Cultural "A voz do Olho", ficou sobrecarregada. Tanta era a exigência dos relatórios e balanços finais e, ao mesmo tempo, a urgência em elaborar proporstas de projecto para a continuidade das acções.

Contornados que estão os impasses, voltamos com muita força de vontade para divulgar não só as acções que tenham a ver com a AJS (projectos, iniciativas, comunidades e perspectivas), mas também assuntos relevantes no capítulo da promoção da cidadania e saúde preventiva em Angola e no mundo. Vamos "mexer" também um coxito na aparência e introduzir links de Blogs e Websites que directa ou indirectamente tenham relação com as nossas causas e aqueles que mantiveram nos seus Blogs o link do Blog da AJS.
Portanto, é o regresso dos que, na verdade, nunca foram. Para nós-"A cidadania é resultado de um exercício permanente de educação e comunicação"

Conhecendo e aprendendo com a Educação no Caimbambo

Um projecto de intervenção no sector da Educação no município do Caimbambo, que está a ser implementado em parceria com a ONG sedeada em Londres, EAI-Education Action International, tem sido uma oportunidade de contribuir para a melhoria da qualidade do processo ensino-aprendizagem.
Na verdade é sequência da fase de pesquisa-acção, que foi implementada de 1996-11997, na altura, com a ONG angolana Okutiuka-Apav. A razão pelo que falamos deste projecto reside no facto de que, a par das descobertas de fórum pedagógico e social, há também uma incomensurável satisfação dada a oportunidade de vijar pelo inrterior da província de Benguela, conhecendo-a cada vez mais profundamente e socializar com comunidades em zonas remotas, tão ricas culturalmente.
Neste momento, os colegas Júlio Lofa e Salomão Gando seguem a estrada Benguela-Caimbambo, uma das que apresentam hoje um tapete invejável, fruto do programa reconstrução nacional do Governo. Já prometeram que trariam fotografias da via, de escolas, enfim da vida no Caimbambo.
Abraços da nossa Equipa!

“Noite de Palco Aberto” "A Juventude e o seu Contributo na Manutenção da paz"

O debate aconteceu no dia 06 de Agosto de 2017, Domingo no pátio dos escritório da AJS...